Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Selecção r e k

Selecção r e k

Um planeta para todos!

As estimativas convergem: nas próximas quatro décadas será necessário pelo menos duplicar a produção de alimentos. Ao mesmo tempo, urge preservar os ecossistemas naturais e a biodiversidade que ainda existem no planeta. Para isso é preciso produzir mais sem aumentar ou mesmo reduzir a superfície terrestre cultivada, ou seja, aumentar o rendimento global da produção agrícola. Se nos países mais desenvolvidos a margem de crescimento do rendimento da produção agrícola é hoje pequena - porque o rendimento já é alto - em zonas menos desenvolvidas, concentradas sobretudo em África, América do Sul, Leste Europeu e Ásia, um investimento sério na formação dos agricultores e no fornecimento de sementes, fertilizantes, pesticidas e infraestruturas adequadas aumentará o rendimento agrícola entre duas a cinco vezes.

Mas não chega aumentar a eficiência na utilização do solo, é necessário utilizar a água e os agroquímicos de forma mais inteligente. Um conjunto emergente de práticas agrícolas, conhecido como agroecologia, combina os saberes das ciências agrárias e florestais, da hidrologia, da ecologia, entre outras, de forma a implementar sistemas de produção agrícola que mimetizam os ecossistemas naturais. Comprovadamente produz-se assim mais alimentos em menos terra e, ao mesmo tempo, preservam-se os ecossistemas, promove-se a biodiversidade e diminui-se as necessidades de água, pesticidas e fertilizantes.

Para dar uma ajuda estão em marcha projectos que visam tornar perenes algumas culturas anuais utilizando técnicas de engenharia genética. Daqui a duas ou três décadas poderemos colher cereais, oleaginosas ou leguminosas (culturas actualmente anuais) como quem colhe maçãs ou azeitonas. Ou seja, a mesma planta permanecerá no campo durante vários anos permitindo colheitas periódicas. O impacto desta tecnologia será enorme já que as plantas perenes são mais resistentes ao clima e às pestes e a sua manutenção requer menos água e energia.

Um mundo de abundância alimentar para todos é possível hoje e será possível no futuro. O cultivo de sementes melhoradas em sistemas agroecológicos, a diminuição do impacto ambiental da produção de proteínas (aquacultura optimizada e cultivo de carne), o desenvolvimento de tecnologias auxiliares (robótica, inteligência artificial, etc.) e a necessária consciencialização social e governamental dos reais impactos e desafios do nosso sistema agroalimentar permitirão proteger o planeta e fornecer alimentos seguros e nutritivos a toda a população humana. 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2015
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2014
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Calendário

Dezembro 2014

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031